sexta-feira, 2 de maio de 2014

Foi uma limpeza!

VAMOS SAIR LIMPINHOS.
A questão central resume-se em saber se a saída será ou não limpa. Dos crimes cometidos e do sangue que continua a jorrar, lavam daí as mãos.
Os mídia branqueiam-lhes a imagem lançando-os no céu eleitoral como se de querubins se tratassem. Falam de sucessos sucessivos, de ajudas solidárias escondendo os ajustes atarraxe. A máfia estrangeira afirma que “os ajustes vão continuar” enquanto a máfia nacional anuncia que a saída será limpa. Vão-nos limpar o que resta.
E se lhes limpássemos o sebo?

3 comentários:

Graciete Rietsch disse...

Vamos sair completamente limpos. E a única hipótese será, de facto, limpar-lhes o sebo.

Um beijo.

Sérgio Ribeiro disse...

Seria... limpinho!

Um abraço

Luís disse...

Esta coisa da limpeza, como tudo na vida, é relativa: a noção de limpeza para um porco, não é a mesma coisa do que para um humano! Portanto, estamos conversados!
Um abraço da pocilga (Antes leitão do que porco)