sábado, 28 de fevereiro de 2009

Freeport/BPN "espelho de enganos"



Para a melhor compreensão dos mais recentes "fenómenos" nesta subtil
"Arte de Furtar".


CAPITULO III

"E como não há arte, que se aprenda sem mestres, que vão sucedendo huns a outros, tem esta alguns muito sábios, e sempre os teve; e como não há escola, onde se não achem discípulos bons, e máos, também nesta há discípulos, que podem ser mestres; e há outros tão rudes, que nem para máos discípulos prestarão, porque logo os apanham. De todos determino dizer alguma couza, não para os sensinar, mas para advertir, a quem se quizer guardar delles, o como se deve vigiar; e a elles quão arriscados andaõ"

"e em mais, e menos vay o furto, quando cada hum toma mais do que se lhe deve, ou quando dá menos do que deve."

* * *
Vocábulos cada vez mais necessários para melhor nos expressarmos:

Quadrilha, bando, súcia, corja, canalha, infame, abjecto, desprezível, cáfila, ignóbil etc., etc..


1 comentário:

Luis Rocha disse...

Tamos a ser governados por Ladrões: o capitalismo é mesmo assim.

Deviamos olhar mais pra Venezuela, que escolhe o Socialismo como caminho! Sim é possível uma vida melhor na via do Socialismo!
http://tirem-as-maos-da-venezuela.blogs.sapo.pt/