terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Quem é José António Pinto


José António Pinto deixou medalha de ouro no Parlamento em sinal de protesto

«Troco esta medalha por outro modelo de desenvolvimento económico»
 
«Eu não quero receber medalhas, quero justiça na economia, justiça na repartição da riqueza criada, quero emprego com direitos para gerar essa riqueza, quero que a dignidade do homem seja mais valorizada que os mercados, quero que o interesse colectivo e o bem comum tenham mais força que os interesses de meia dúzia de privilegiados», 
(oiça aqui)

«Para os amigos é o Chalana. Para outros é o doutor Pinto, José António Pinto. É assistente social no Lagarteiro, o bairro mais pobre do Porto. Foi ele, quanto a mim, a «estrela» da conferência da Visão Solidária/Montepio, em Lisboa, organizada pela Visão. A ideia era dar voz a pessoas que transformam o mundo em que vivem para melhor. Entre os convidados estavam personalidades que, nas mais diversas áreas, inspiram os outros. São «histórias de pessoas comuns com ideias extraordinárias». Mas foi a intervenção do «Chalana» aquela que marcou a conferência e arrancou mais palmas do auditório. »
 
Candidato à Câmara Municipal do Porto
«Membro do Partido Comunista Português (PCP), em que se filiou muito novo»
JOSÉ ANTÓNIO PINTO
Tem 48 anos de idade e é Assistente Social. É Mestre em Sociologia e promotor de projectos culturais em territórios socialmente desfavorecidos.
Foi fundador e dirigente de várias associações e Presidente da Associação de Estudantes do Instituo Superior de Serviço social do Porto.
Foi dirigente da JCP. Foi membro da Assembleia de Freguesia de Macieira da Lixa, em Felgueiras, e membro da Assembleia Municipal de Felgueiras.
É colaborador regular de diversos órgãos de comunicação social.

3 comentários:

Graciete Rietsch disse...

E é comunista também. É bom que as pessoas se vão apercebendo destas"insignificâncias".

Um beijo.

Rogerio G. V. Pereira disse...


Ele trás a alma espelhada na cara...
...não se lhe vislumbra qualquer vislumbre de medo...
...colocou a palavra certa com a força que lhe dá a coerência de ser o que é, todos os dias.

Porra!, este homem deu-me força...

Guilherme Fonseca-Statter disse...

Emocionante...