quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

MORRER EM PORTUGAL


Até a dignidade nos roubam nos derradeiros momentos de vida. Estes governantes (PS/PSD/CDS) vêem em cada um de nós, desde que nascemos ao último minuto de vida, um encargo, um estorvo, uma chatice. Como é que nos poderes libertar desta gente sem recorrer a métodos violentos? Questionam-se. As soluções encontramo-las todos os dias: “deixá-los morrer”.

Tenho uma filha de 12 anos que quero criar (aqui) "Não me deixe morrer, eu quero viver", clama doente de 50 anos com hepatite C a Paulo Macedo. O ministro ouve impávido e faz contas; é um tratamento oneroso. Um ser humano não é um banco, para uma instituição bancária tudo se passa de modo diferente ou não fosse esse verme, instrumento letal da banca que o impôs como ministro.

2 comentários:

Olinda disse...

Serâ que estes desgovernos e seus ministros nao terao problemas de consciencia?Afinal,sao responsâveis por mortes evitâveis,logo,faz deles assassinos em potencial.

Abraco

Rogerio G. V. Pereira disse...

Je Suis Hepatite C