quarta-feira, 15 de abril de 2015

SEM COMPLEXOS!


«O Relatório Anual de Segurança Interna de 2013 indica que a GNR e a PSP contabilizaram 2.859 ações de protesto em Portugal. Em 2012 dava conta da realização de mais de 3mil manifestações.»
Propala-se que os portugueses “aguentam, ai aguentam!...” aceitando o mal como um destino. A insistência desta afirmação tem como finalidade fazer crer que ninguém se dispõe a agir para se defender ou que recebemos a bofetada e damos a outra face.

Mentira!

Não encontramos outro país onde o descontentamento social tenha expressão tão frequente e ampla tanto na rua como nos locais de trabalho.

A “Região Parisiense” tem 12 milhões de habitantes e só Paris dois milhões e trezentos mil, a Área Metropolitana de Lisboa dois milhões e oitocentos mil e Lisboa não chega a quinhentos mil.

«09/04/2015 - Manifestation anti-austérité à Paris: 32.000 manifestants selon la police, 120.000 selon les syndicats.»

Se em Paris esta é já uma grande manifestação que dizer do movimento de massas a que temos assistido por todo o país nomeadamente em Lisboa e no Porto?

As grandes manifestações constroem-se nas lutas disseminadas por todo o país.

Na Páscoa 90 por cento de comboios parados, e a luta vai continuar.
Pagamento da divida sob pressão dos ex-trabalhadores do Clube Praia da Rocha. Greve dia 1 no “Bingo do Ginásio Clube do Sul”. Dia 2 greve no “refeitório da TAP” em Lisboa.
Na continuação de lutas o Governo recuou quanto ao “processo Cambridge” e as ausências por doença.
Luta-se na ZAS (zona norte), greve no Grupo Transportes Nogueira. Greve de cinco dias na Patinter. Na Renault Cacia a maior greve desde há muitos anos, greve na BA Vidros (venda Nova, Amadora). Greve na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa marcada para o dia 17.
O MURPI veio para a rua em mais de uma dezena de cidades em todo o país.
 Homenagear os nossos heróis é também uma nobre forma de luta

2 comentários:

Olinda disse...

Marques Mendes,devia tomar conhecimento do relatôrio anual da Administracao Interna.Este sâbado,na sua conversa-para-enganar-papalvos,dizia que,o povo portuguës entendeu muito bem o programa de austeridade,pois nao houve greves nem manifestacoes em Portugal,perante tal agressao.Mentirosa sou eu,e nao minto tanto,desabafei eu,para a tv!Ê mesmo pequenino!

Abraco

Rogerio G. V. Pereira disse...

...e é por isso que não nos falta alento!