quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

OS BUFOS

“Sobre a nudez crua da verdade política o manto cruel da censura.”
 

Continuo sem poder partilhar o conteúdo dos meus blogs no facebook, e a entrada nesse espaço também me está vedada.
“as minhas mensagens incluem conteúdos que outras pessoas no facebook denunciaram como abusivas”.

A delação foi o instrumento mais ignóbil posto ao serviço da inquisição, hoje sem fogueiras no Rossio, nas redes ditas sociais, queimam-se as ideias, promove-se a ignorância escancarando os portões ao fascismo a que apelidam de populismo.

“Estar atento”, é a palavra de ordem.

4 comentários:

Francisco Manuel Gentil Apolónio disse...

E não baixar os braços! Não só não desistir como procurar encontrar alternativas para se prosseguir o combate! Eu tenho tentado e, de facto, o resultado é esse. Só pode ser gente do género fascistóide! Um abraço solidário e fraterno!

Maria João Brito de Sousa disse...

Tentei partilhar esta publicação, mas também não o consegui.

Abraço solidário!

Olinda disse...

"Rastejam nos cafés,nas livrarias, e nos portos,//rastejam e envenenam as noites,rastejam e empeçonham os dias,//raivosos,babam-se quando falamos,quando lemos(...)Sidónio Muralha descreve os bufos de uma forma aterradora.Ontem como hoje.a bufaria anda aí a rastejar.Abraço

Anabelina disse...

Estou enviando esta publicação através de email aos meus contacto