domingo, 27 de novembro de 2016

Não lhe perdoam. É natural!


(Galeria de fotos de Fidel Castro) (aqui)

“¡Fidel, Fidel, qué tiene Fidel,
que los imperialistas no pueden con él!”
(Canto popular cubano)

A artilharia pesada, com obuses de fel acumulado, arremessa covardemente sobre um morto que nunca dominaram em vida. O alvo tem laços profundos na história, e é isso que os perturba e enraivece, tenham paciência escribas do sistema, opaca gente, tristes e ridículas personagens.

Os vossos patrões não lhe perdoam, não vocês, pobres diabos que debitam a baixo preço o veneno que nem é vosso, escribas dos media de “referência”.

Fidel enfrentou o mais temível dos impérios aos pés do qual todo o “mundo livre” se rojou, e roja.  

Infligiu uma humilhante derrota aos racistas sul-africanos e por arrasto a todos os que explicita ou implicitamente os apoiavam.

Ajudou a libertar países colonizados e tem enviado para todos os continentes profissionais de saúde, minorando o sofrimento dos mais desprotegidos social e economicamente.

Mas o que mais vos inquina, gente de má índole, é que Fidel se afirmou até ao fim como marxista-leninista: Comunista!